Congregação das Irmãs Franciscanas

de Nossa Senhora das Vitórias

NOTÍCIAS

PARTILHA

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

Sementes de Gratidão

Queridas irmãs em Jesus Cristo,

Os desígnios do Senhor são insondáveis e misteriosos, e tem sido esta a certeza que me tem acompanhado ao longo dos últimos meses, ao ter sido surpreendida por um cancro da mama, que me tem feito percorrer um caminho de algum sofrimento mas sobretudo de fé, de abandono nas mãos do Pai, que sabe sempre o que é melhor para nós, como nos diz a irmã Wilson.

Sendo parte desta família religiosa das Irmãs Franciscanas de Nossa Senhora das Vitórias, fui, desde o início desta notícia, acolhida e acompanhada por toda a Congregação, que se colocou em atitude orante, pedindo a minha cura por intermédio da nossa Fundadora, a venerável Irmã Wilson, segundo o pedido da Irmã Superiora Geral.

Desde então, este caminho tornou-se menos doloroso, porque a força da comunhão fraterna e orante de tantos esteve e está sempre comigo. Tive dias de desalento, de muita dor, de solidão própria da enfermidade, mas estes não conseguem ofuscar a esperança que desde o início me permitiu lutar com todas as minhas forças, graças à vossa oração e presença.

Ao findar o percurso que me foi prescrito, quimioterapia antes da cirurgia, e radioterapia pós cirurgia, (ficando apenas pendente, a longo prazo, a hormonoterapia com 1 comprimido diário durante 10 anos) e ao sentir-me com melhorias visíveis, venho de coração agradecer a toda a Congregação por tudo quanto foi feito por mim, de modo particular a oração diária de intercessão.
Agradeço de modo muito particular ao Governo-geral e à minha Província, e sem exceção a todas as irmãs e formandas e amigos da Irmã Wilson, Sacerdotes amigos e demais conhecidos que se manifestaram e foram presença através das mais variadas formas. Uma menção muito especial à minha comunidade que esteve sempre ao meu lado de vários modos e nas mais variadas situações. Um enorme “seja por caridade” para todas e cada uma. Senti de uma forma incrível a força da fraternidade, que emana do ideal que nos irmana, Jesus Cristo.

Após esta experiência de comunhão, reconheço o importante que é a oração para nos ajudar a enfrentar estas situações, continuemos a partilhar umas com as outras e rezemos para que todas e cada uma possa sentir-se apoiada e acompanhada no seu percurso de vida, especialmente nos momentos de dor e sofrimento.

Que a força da minha gratidão possa chegar a cada uma de vós, ao mesmo tempo que me confio sempre à vossa oração, de modo que eu possa continuar a minha jornada de consagração na nossa Congregação, levando por diante a missão que me foi confiada.

Com o meu abraço fraterno e muito grato

6 de dezembro de 2022

Irmã Maria Susana Correia dos Passos