Congregação das Irmãs Franciscanas

de Nossa Senhora das Vitórias

NOTÍCIAS

PARTILHA

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

Mensagem de saudação por ocasião da Celebração do ponto alto dos 150 anos de Conversão da Venerável Irmã Maria de São Francisco Wilson à Igreja Católica

Celebração Eucarística de Acão de Graças – Sé Catedral da Diocese de Chimoio – Paróquia Maria Imaculada

O Senhor nos dê a Sua Paz

Com esta saudação muito querida à nossa Fundadora Irmã Maria de São Francisco Wilson, com a alegria e o júbilo que caraterizam este tempo pascal em que celebramos Jesus Ressuscitado, saúdo a cada uma e cada um de vós neste dia muito especial em que a nossa Família Carismática: Irmãs Franciscanas de Nossa Senhora das Vitórias e a Associação Amigos da Irmã Wilson se reúne para celebrar o ponto alto do nosso Ano Jubilar dos 150 anos da Conversão da Venerável Irmã Maria de São Francisco Wilson à Igreja Católica.

Foi precisamente na noite de 29 para 30 de abril de 1873 que Mary Jane Wilson, em intensa oração, suplicou confiadamente a intercessão de Nossa Senhora das Vitórias, com a oração que mais tarde referiu às Irmãs: «Ó Virgem Maria, mãe de Deus e minha mãe. Vós que, vencendo todas as dificuldades, tanto sofrestes por amor do vosso Filho, Jesus Cristo, alcançai-me a graça de eu ser esclarecida se é verdade que Jesus Cristo está vivo no Santíssimo Sacramento, para que eu possa pertencer à Igreja Católica.» Apertando ao peito a estatuazinha, disse: «Não vos deixo esta noite sem que me esclareçais!» O que se passou entre Deus e ela não o sabia explicar! O que apenas sabia dizer é que despertou como de um sono: o quarto iluminado e ela esclarecida, sem uma única dúvida acerca das sagradas verdades e pode exclamar: “Agora tenho fé! A vitória foi vossa! O meu coração vos confessa perpétuo reconhecimento”.

A experiência da noite escura no caminho da fé, marcou intensamente a vida da Irmã Wilson na altura da sua conversão à Igreja Católica. Foi uma verdadeira noite escura, até chegar a ser esclarecida sobre a presença de Jesus na Hóstia Consagrada. Esta experiência teve o seu lado doloroso, mas o lado gozoso foi ainda muito maior. Através dela, Mary Wilson aprendeu a confiança na poderosa intercessão da Virgem Senhora das Vitórias, a quem recorreu confiadamente ao longo de toda a sua vida a ponto de dizer: “Que graças e que dificuldades vencidas pela intercessão da nossa queridíssima Mãe das Vitórias” (CIW 26). A confiança na Virgem Maria infundia no coração da Irmã Wilson a certeza de que através da Senhora das Vitórias, se alcança a Vitória sobre os inimigos, por isso escreveu na Carta a uma Irmã: “Peço a Nossa Senhora que te dê a Vitória sobre todos teus inimigos, visíveis e invisíveis” (CIW 103).

Refletir sobre estes acontecimentos é ocasião para nos perguntarmos: Que lugar ocupa Nossa Senhora das Vitórias na minha vida como Irmã Franciscana de Nossa Senhora das Vitórias e como Membro da Associação Amigos da Irmã Wilson?

Por Maria, a Irmã Wilson foi conduzida à Eucaristia.  Maria, mãe e fiel seguidora de Jesus, é o caminho para a escola de Seu Filho. Foi para a Irmã Wilson e é também para nós hoje. Guiada por Maria, Mary Wilson descobre, acolhe e acredita na presença viva e verdadeira de Jesus Cristo no Sacramento da Eucaristia. E no dia 30 de Abril de 1873, logo pela manhã, vai ao encontro do Padre Chierici a dar a boa notícia, partilha com entusiasmo e de coração convertido à vida da graça, o toque de Deus, o sentir-se regenerada para uma vida nova. Essa regeneração vai culminar a 11 de Maio com o Batismo, sob condição, na Igreja Católica e, nesse mesmo dia ela pôde receber Jesus Sacramentado na hóstia consagrada, comungando a vida em plenitude.  A Eucaristia é Fonte de Vida para a vida, é Força para as nossas fragilidades e debilidades, é Luz para a obscuridade, é Alegria para superar a tristeza, é Amor que faz amar.

Mary Wilson viveu todos estes momentos com muito entusiasmo e alegria, que aos poucos se foi concretizando também em compromisso. Celebrar esta data, 150 Anos da sua conversão à Igreja Católica deve levar-nos a fazer uma reflexão e a examinar a nossa vida como cristãos. Como estamos a viver a nossa fé, o nosso compromisso batismal? Com entusiasmo e alegria, que se traduz em compromisso?

Como Igreja, estamos também a viver a caminhada sinodal, com o tema: Comunhão, participação e missão, para nos ajudar a renovar o nosso compromisso batismal. Como sabemos comunhão é criar união de forças, vontade de construir juntos, esforço por caminhar na mesma direção. Para criar comunhão é preciso também sabermos renunciar a nós mesmos, à nossa vontade própria, para acolhermos a vontade dos outros, abrirmo-nos a opiniões diferentes. Da união dessa diferença nasce uma grande riqueza e uma vida nova. Se eu quero construir comunhão, abro-me à participação, crio espaço para o outro, para o diferente. A participação acontece quando eu vivo a disponibilidade como atitude de vida, e assim, estou disponível para a missão, que é o grande mandato que a Igreja recebeu de Jesus, para sermos suas testemunhas, pela palavra e pelas obras, tal como aconteceu na vida da Venerável Irmã Wilson.

Vamos empenhar-nos também como ela a viver as virtudes cristãs, muito especialmente a fé, a esperança e a caridade. Continuamos a viver tempos difíceis e com muitos desafios. A Irmã Wilson também viveu grandes dificuldades na sua vida e sempre procurou em Deus e em Nossa Senhora o seu refúgio e força.

Hoje em todos os lugares onde a Congregação se encontra presente estamos em festa de acção de graças pelo grande dom da Venerável Irmã Maria de São Francisco Wilson na passagem dos 150 anos d saua Conversão à Igreja Católica, dando assim início a um novo projecto que o Senhor tinha designado para ela.

Que nossa Senhora das Vitórias nos alcance a graça de vivermos e de correspondemos fielmente, no dia a dia da nossa vida ao Carisma e Espiritualidade herdamos da Venerável Irmã Maria de São Francisco Wilson; fixando o nosso olhar no seu exemplo e confiando na sua poderosa intercessão junto de Deus. Que as mais excelsas bênçãos e graças de Deus, desçam e permaceçam em todas e todos nós.

Concluo esta minha saudação com as palavras da bênção da Irmã Wilson.

O Senhor vos abençoe na alma e no corpo;

e vos guarde de tudo o que vos possa fazer mal, ou separar d’Ele;

e vos conduza à salvação nos braços do Seu amor.

E Nossa Senhora vos dê a vitória sobre o mal

e a sua protecção. Amem.

Muitos Parabéns e Boas Festas queridas Irmãs; Amigos e Simpatizantes da Irmã Wilson. Que este dia seja memorável para nós.

Chimoio, 30 de Abril de 2023